31 de mar de 2011

Também não é eu te amo.




Para mim essa é nova. Não sei para vocês leitores (a)


Em geral, quando nós começamos um novo relacionamento
automaticamente, conhecemos as qualidades da pessoa
amada. Insistimos em afirmar que nossos (a) parceiros (a)
são perfeitos.
Mas o que fazer, se essa suposta perfeição se quebra, por
um desentendimento?
Na maioria dos casos os opostos se atraem. Então o
casal, pensa de modo diferente: um do outro.
Esse modo de pensar, as vezes pode ou não ficar em e-
vidência. Quando estamos a pouco tempo de namoro,
bate o medo de magoar o parceiro.
Quem nunca passou, pela situação de brigar por alguma
diferença?
O ditado é: '' Quem ama aceita as diferenças ''.
Mas nem sempre é assim; não gosto de fingir. Ou
aceita, ou não.
Uma coisa que descobri, é que também não é eu te amo.
Erro gravíssimo que 70% dos bofes cometem, quando
estam com a namorada, ao telefone.
Eu ouvi de uma menina o seguinte: támbem não é
eu te amo poxa! ( Na verdade não foi, um '' poxa ''. Foi
um palavrão )
Também o que? Você támbem se ama?
Eu disse: - Não. Támbem te amo. Ou
melhor idem.
Ela continuou, alegando que dá no mesmo. Que idem e
támbem são a mesma coisa.


Eu posso com uma coisa dessas?



                                                       | Até a próxima |



2 comentários:

  1. essa menina falo a coisa certa e o post ta lindo *-* k

    ResponderExcluir
  2. NÃO! NÃO MESMO! Pelo menos termina com, eu também, te amo. 'EU também' é igual a 'ah tá bom'! #PAHFALEI!

    ResponderExcluir