20 de dez de 2011

Intolerância: Engolindo a seco o preconceito



Sempre quando vi casos de pessoas sendo
agredidas, vitimas de piadinhas, perseguido
pela sua orientação sexual na televisão
eu pensava que era porque não soube disfarçar.
Nunca dei crédito de achar que realmente eles foram
vítimas, que sim mexeram porque a sociedade é
cruel, sai batendo mesmo. 
Sempre me perguntei como alguém sai da sua
mesa em um restaurante (Veja bem em um local
público) para ir até a mesa de um casal de meninas
para tirar satisfação, e no lugar (Sim no próprio
restaurante) criar confusão.
E adivinha as meninas que tiveram que sair. (Como pode
uma coisa dessas?)
A questão é que propagandas, colocar mais homossexual nas
novelas, não vão tirar o ódio de uma sociedade retrograda.
(Enganam-se que colocando artistas que eles sabem que
são hétero, para fazer papel de viado e sapatão vai fazer mudar
a triste situação pela qual nos encontramos)
Eles não querem aceitar e pronto! Se eles quisessem acho que
teriam sim, parado de nos tratar como anormais. E não venham alguns
homossexual políticos (Nada contra) vir amenizar alegando que ainda é
por falta de informação que é mentira.
Hoje em dia se tem informação para tudo meus queridos. Tem uma 
blogosfera imensa com  cartilhas, textos, imagens, livros, que
podem sim tirar todo tipo de duvida.
A questão é que não me sinto segura com o '' brilhante '' Disk 100
ligar depois de uma surra? Vai que depois seja tarde demais?
Acho que uns 85% da população hétero não tem medo de fazer
o que fazem contra nós homossexuais, por não levar a sério esse
tipo de '' escolta '' do governo. Eles pensam assim: '' A tanto
bandido para prenderem, a policia vai perder tempo de
defender viado nada! ''  Realmente crime contra
nós não tem peso. Paga uma cesta básica e você filhote
de Hitler está solto em menos de 48 hs.
Tinha que ser uma lei igual racismo: inafiançável.
Mas cadê o bom senso? Querem mais é que vidas
de inocente vá embora por conta que pessoas
retardadas (Que desconhece a norma do livre
arbitro)  acham errado qualquer forma de amor
diferente da deles.
Achamos que nunca vai acontecer com a gente
hoje sai (Com minha vampira, sim! Chamo
ela assim)  para comprar algumas coisas aqui no bairro
e depois fomos a uma praça para bebermos, conversar,
namorar um pouco. Tudo estava as mil maravilhas até
que sem querer eu fiquei brincando (Veja bem, antes
de falar que eu estou errada: brincando) de achar
graça das pessoas que estavam passando na rua.
Isso achando graça, mas não para as pessoas
perceberem.. rindo para a vampira.
Até que passou um homem e antes dele
passar eu vi um outro cara e brinquei.
Esse homem que veio logo em seguida, pensou
que era para ele a piada e ficou bravo, começou a
reclamar, entrou para quadra com o filho só que
falando que a gente estava de gracinha com a cara dele.
Tudo bem direito dele. Eu fiquei meio aflito, e disse
para a minha companheira que tinha mandado mal,
pois esse homem ouviu e ia ficar nos enchendo o saco..
Ele na quadra e nós do lado de fora sentadas no banco
da praça (Detalhe ele estava meio longe)  eu fiquei
trocando carinhos como estávamos antes dele
chegar. 
Só que ele não satisfeito chegou da grade e mandou o
seguinte argumento: '' Ô vocês ai, qual foi? Vão se
beijar arrumem outro lugar. Vão para outro lugar reservado
estou com meu filho de 6 anos aqui, e eu não sou obrigado a
deixar ele ver essa pouca vergonha.  
E mais ele ainda quis reagir com (Aqui é uma praça) mais
me ajuda, se é uma praça é para todos certo?
Então porque eu tenho que ir embora para ele ficar? Rua
não é a casa dele, mas como esses homens só agem na
covardia tive que aguentar calado.
Olha a frase de efeito que ele usou: '' Se vocês querem
respeito da sociedade, vocês tem que se dar o respeito também.
Nada haver, respeito da sociedade é ele tratar a gente como
pessoas normais e não pedir para nos retirarmos.
Para viver em gaiola, não preciso de mais nada! Luto
pelos meus direitos. O filho dele de 6 anos pode 
saber sobre sexo, punheta, mamar peitinho, mas
não poder saber aceitar as diferenças.  
Não porque o pai dele só falava pornografia
para as meninas que passavam.  
Não adianta dizer que vão implantar o novo
modelo de família nos novos livros didáticos se
não se tem coragem.  Presidente Dilma
esperei mais da senhora. 
O governo faz uma praça (Que no caso é
para todos) e a sociedade diz que só 
entra hétero onde já se viu isso?
Antes de passar por essa situação eu não
tinha a noção que para sofrer preconceito
era um espirro.  Fiquei abalada, pois
a sensação é que nós somos (As aber-
rações) que estamos cometendo o 
maior dos pecados, que somos impuros,
que temos que sumir da fase da terra.
Minhas mãos ficaram atadas, brigar pela
legitima defesa é bom na teoria; na
prática a gente fica sem palavras enfiando
nossa violinha no saco.  Não sabemos
a reação do outro e só de sair vivo em um
mundo violento desse para mim é uma vitória.

Desse dia tirei a seguinte conclusão: quietos
somos abusados, brincando somos uma barrinha
cheia de experiencia de abusados. Como se fosse
um assassino matando alguém e ele pedisse para
o assassino matar em outro lugar, que o filho dele
de 6 anos está ali e não pode ver isso. (Fato)



16 de dez de 2011

Material de qualidade


Faz um tempinho que não faço minhas '' listinhas ''
sei que algumas leitoras gostavam dos '' tops '' então
arrumei umas horinhas para coletar material de qualidade.
Puxei dos meus favoritos sites que frequento, links que
compartilho, blogs que acompanho e reuni aqui para
vocês leitoras (e) fiéis.
Dividi os materiais em seções para melhor entendimento
de seus conteúdos. Alguns eu fiz comentários pessoas  para
enriquecimento de artigo.

LGBT: Essa seção é muito vasta, tanto no gosto pessoal
quanto em novidades. A cada dia que passa surge um blog
colorido para construir paredinhas no meu coração, links
relacionados tem me deixado louca! É informação demais
por segundos. Mas no meio desse diluvio separei os meus
xodós, a maioria deles apareceram em listas passadas,
porém continuo recomendando.

Flexões Lésbicas esse é o achado do ano! Encontrei-o 
tem dois dias e me apaixonei pela organização do blog.
Destaque nos reviews do seriado TRLW que na minha
opinião são bem escritos e engraçados.

Meninas que gostam de meninas esse é destaque também
por sempre estar atualizado e com conteúdos variados.
Além de ser um dos blogs mais ativos nas redes sociais.

A Toca blog tradicional no qual eu amo muito, apesar
de ser bem velhinho por aqui.

Incógnita blog que conta as aventuras de uma garota
cheia de atitude. Destaque para os capítulos de
Inexorável.


Sem Preconceito Não tem um dia que passe, que não tenha
no mínimo três postagens do Sem Preconceito que na minha
opinião pode ganhar o título de Contigo do mundo LGBT.
Não tem uma noticia que o blog deixe passar batido, o
material coletado por ele nas minhas pesquisas é quase
o quadruplo em cima dos concorrentes. 
Destaque para o ritmo e comprometimento de seu (s) dono (s).


SAV acho interessante a vasta quantidade de colunista e os
diferentes assuntos abordados com muito bom gosto e humor.

MUSICAL: essa seção é para atingir outros tipos de 
público, já que o alvo desse blog  está meio sumidinho sabe..
Sei que 70% de nossos leitores são homossexuais, no entanto
penso que deve ter uns 30% que ainda entra aqui na esperança
de terem assuntos para eles e nada como a música para quebrar
essa divisão homossexual X héteros.

Alucard esse é o achado musical do ano! Encontrei-o
tem uns oito dias e estou viciado desde então.
Para quem curte a cultura gótica, bandas, 
procura sempre por algo novo esse é o blog
certo! Tem muito material para uma pessoa só
escrevendo. Nem acreditei que fosse só um menino
para seis anos de atualizações.
Destaque para os links espalhados pela página
e todos estarem em perfeita condição (nenhum
link quebrado)  Lá baixo cds completos, dicográfias
e me informo sobre as bandas góticas da atualidade.

Blog do Lipe é uma página criada para Gothic Metal Downloads é
 destinado para você que como eu, ama o tipo de música/cultura dark e afins..

CONTEÚDO DIVERSO: essa seção é para todos os blog que não
pertencem a uma categoria.

Renan Sparrow minha paixão! >.< 
Uma mistura de sensibilidade, com gótico, com politica
com verdade. Vale muito apena compartilhar. 
Descobri a pouco tempo e está no topo dos meus
favoritos. ( Rau e os demais não tenha ciume)

Fico por aqui e espero que gostem! Fiz essa lista cuidadosamente com muito carinho.

















11 de dez de 2011

Querido Papai Noel



Caro bom velhinho sei que o senhor
não irá atender o meu pedido, porque
a idade de acreditar em você infelizmente
passou. Porém não escrevo essa carta
pedindo nada para mim e sim para te
lembrar de ir nos orfanatos e leitos de
hospitais e presentear as crianças que realmente
precisam. Pois estou cansada de ver o senhor
aparecendo somente em filmes americanos
e em casa de rico.
Essas crianças se conformam com tão pouco, o
minimo que o senhor pode fazer é dar um pre-
sente para elas já que o muito que é família
e saúde elas não tem.

Vamos cooperar para um mundo melhor:
agradeça a Deus por seus filhos terem
saúde, por você na medida do possível
 poder dar aquele brinquedo que ela tanto
lutou para merecer. Agradeça pelo seu filho,
mas não se esqueça: '' Que nem todos tem a
mesma sorte! ''
Vamos ser solidários na semana de natal
separes alguns brinquedos e vá até um orfanato
ou hospital infantil mais próximo.

Por que enquanto nós estamos felizes
por mais um natal e um prospero ano novo
existe crianças orando para sobreviver
e serem adotadas
Pense nisso!


3 de dez de 2011

Pedras no caminho



(No caminho de pedra brotos de esperança.)

Jennifer era uma menina que desde pequena
tinha dificuldades, seus pais conservadores
viviam para podar sua criatividade.
Eles queriam que sua filha fosse igual as
outras meninas e se conformasse com
bonecas e a vida sem graça que a ofereciam.
Jennifer cresceu sabendo que era diferente, e
que sua criatividade poderia conquistar o mundo.
 Seus pais ao ver a filha até então indefesa, estava
batendo as asas para voar se desesperaram.
Jennifer atuava em casa, cantava em frente ao espelho
estava feliz com a vida que escolheu para ela; carreira
artística! Sua mãe ao notar tamanha felicidade queria
de uma vez por todas arrumar um plano, para destruir
o mundo colorido de Jennifer.
Que pela sua ignorante opinião: deveria estar trabalhando
como as outras meninas, e não sonhando com o controle
da televisão.
Jennifer por sua vez tinha um grande defeito: 
culpava os outros pelas suas dificuldades. Ela queria
que seus pais a apoiassem, porém nunca fez nada
para que isso acontecesse. E se fez logo desistiu,
me pergunto do que adianta desistir e não 
seguir em frente?
Desistir do apoio dos pais e não seguir seu sonho.
Parou no meio do caminho e antes mesmo de tropeçar
na primeira pedra se deu por vencida.
Sua mãe nada boba aproveitou da fraqueza da filha
para por seu plano em prática, comprou uma
tesoura e a convenceu cortar suas asas.
Com um golpe violento Jennifer chorou ao ver
seus sonhos em estado grave no chão, seus prin-
cípios, seu talento... Ela ali com suas mãos atadas.
Depois do acidente não fazia outra coisa além de
reclamar; sentia-se inferior e colocava imper-
cílios para se levantar. Um dia um amigo can-
sado do seu pessimismo e lamentações lhe disse:

'' Jennifer, pare de achar que só você tem dificuldade.
Eu também tenho! E são as mesmas, só que ao
contrário de você não espero que alguém as resolva
por mim.
O tamanho do problema é medido de acordo com a
importância que damos a ele. Seus problemas
são pequenos, no entanto você gira em tono deles.
Para de querer que migalhas, seus pais não te apoiam
idaí? A luta é sua, pare de querer que os outros lutem
por você. Porque as vezes as pedras que encontramos
no caminho nós mesmos colocamos. Você não é mais
aquele passarinho de 7 anos de idade ''.