22 de dez de 2010

Beatrise.

Esse é um conto baseado, no momento atual, de minha vida.


Inúmeras são as fases dessa menina
mulher. Sensual quando quer, discreta na
maioria das vezes, sim! E Alegre.
17 anos e queria procurar por algo, que a
completasse. Algo que até esse instante não
havia encontrado, apesar de ter experimentado.
Acho que para ir atrás desse sentimento, teria
uma luta em busca de liberdade. Liberdade
essa mínima: que era do tamanho de um grão
de arroz.



Em umas de suas saídas à cidades vizinhas,
conheceu Yulia: uma menina bem diferente dos
seus padrões de beleza seguidos.
Yulia podia ser descrevida como: uma machinho que
roubou seu coração e não quis devolver. Estatura
mediana, cabelos compridos, pele branca e olhos castanhos.
Beatrise achou nada mal; gostava de mãos firmes
e isso sua ficante tinha. Além de outras qualidades,
descobertas aos poucos.


Seu medo era de gostar. Gostar o suficiente a ponto de
cometer loucuras. No entanto não podia largar o  che-
iro de rosas brancas, afinal! Era uma mulher de inúmeras
fase: mulher essa que sabe o que quer.
Ficar passou a ser insuficiente para ambas as partes,
portanto Yulia pediu sua amada em namoro. Beatrise
recusou o pedido: sua família não sabe e nem imagina
que ela tinha, orientação diferente de heterossexual.
Ali foi o fim de tudo, porque para ficar assim, na
clandestinidade é melhor ficarem sozinhas. [\Concluiu Yulia]
Atualmente faz 5 anos que não se vêem. Os destinos
seguiram os seguintes caminhos: Yulia conheceu uma
menina e se casou, enquanto Beatrise deixou de viver por
pensar nos outros. Não se assumiu e está namorando
com um homem, levando uma vida infeliz e vazia.

A moral das história é: Tenha coragem! Se arrisque, não
abra mão daquilo que você acha certo. Porque no
final a infelicidade é só sua; digo uma coisa: Não
tem nada pior que o arrependimento.

                                                        |  Espero que o conselho sirva |




Christina Aguilera.

Antes


Depois


É mais uma do time das cantoras teen, febre
de 1999 que conseguiu atravessar uma década.
Lógico que sua aparência mudou, até porque a idade
não é a de 10 anos trás. Seus cabelos mudaram, após
ter um filho recente, seu corpo aderiu uma nova
forma, o modo de se vestir é o de uma mulher adulta.
Mas mesmo com essas transições toda, continuo
achando - a uma grande estrela; pode não ser
mais teen, porém é uma das Divas.
Com o lançamento de Lady Gaga, Christina que
estava sumida desdo seu ultimo álbum Back to Basic:
decidiu voltar a ativa.
Com a promessa de ousadia os fãs da loira podem come-
morar: Aguilera afirma que vai trabalhar ao
extremo e que irá compensar todo o tempo perdido.

Aproveitem o vídeo picante da música: Not myself tonight

14 de dez de 2010

G do Serginho.

Para atráir o time masculino
resolvi, fazer uma senhora pos-
tagem.
Pintosos podem bater o cabelão, que
chegou a G do Serginho. São
8 fotos exclusivas públicadas,
espero que gostem!

                               ( A autora )

OBS: As fotos são acompanhadas por comentários.


Nessa foto serginho está bem comportado.


Nessa Serginho está sentado com uma cobra,em uma pose bem sensual. A direita a foto da capa da revista.



Essa foto completa a foto anterior. O clima continua apimentado e cheio de estilo. Nota 9.5



Serginho demonstrou tamanha intimidade com a cobra. Parecia até, que ela era de enfeite. Mas era de verdade e ficou linda a foto.Gostei bastante da naturalidade dele perante ao animal.

Nessa foto Serginho está bem descolado: com o seu oculos RESTART.

Espero que tenham gostado dessas 5 fotos.
Depois eu coloco as outras 3, prometidas.
Não quero só um publico feminino, apesar
de eu escrever muito para nós: lésbicas
Pus a G para atrair os meninos, a pro-
posta é: um grupo de homossexuais em
geral.
                                      
                                              | Dicliife |
                          



9 de dez de 2010

Universo butch II

                   
                                                                 
O preconceito é maior, eu percebo.
Na rua os olhares incomodam, os
comentários do tipo: como Deus permite
isso? Ou ai! Parece um homem.
Estou acostumado com tudo isso, pra vocês
terem noção: nem precisei me assumir!
Ganhei o rotulo de cara, o que achei ex-
tremo absurdo.
O objetivo de eu abordar esse tema, é para
monstrar o dia - a - dia de um universo até en-
tão desconhecido.
É fácil nas boates: ser chamado de bonitinho. O que
machuca é o dia seguinte a realidade nua e crua.
O acontecimento mais traumático que eu passei
foi: em uma festa, eu entrar no banheiro feminino como o
de constume e uma senhora, me confundir com um
homem e chamar os seguranças do local.
Foi uma senssação horrivel, parecia que eu era  um
maniaco. Garoto você é maluco? [\perguntou um dos
seguranças] Não. Desculpe...mas eu sou...menina [\res-
pondi com firmesa]
Outro caso é ir comprar roupas e ainda ter a-
quelas revendedoras séculos XIX C&A por exemplo:
eu com a bermuda Jeans de 6 bolsos
da Enzo e a regata da Calvin Klein pronta para
pagar e ela me vem com: é pro seu namorado? [\eu res-
pondi, curta e grossa: não. É pra mim.]


                                                                                  | Até a próxima |

Universo butch



A cada dia que passa milhares de me-
ninas se assumem lésbicas. Outras
conseguem ficar pelo resto da vida, na
onda do bissexual.
Mas essa atitude só funciona, quando a
menina é feminina o bastante para confun-
dir a sociedade.
Existe mulheres casadas com homem, que no
caso se dizem hetero que em segredo: tem
fantasias sexuais com outras mulheres.
E o que dizer de nós butch? As famosas sapa-
tões da sociedade. Não tem como nós mascu-
linas nos esconder, o que torna difícil escapar do
preconceito.
Muitas pessoas leigas alegam que queremos apare-
cer, que para gostar de mulher não precisa se ves-
tir de homem.

Argumento: Pode até ser, porém acho que estilo não tem
nada haver com sexualidade. Me visto assim por que me
sinto avontade, acho bonito camisas de time, bonés, ide-
pendente de eu ser lésbica.
Posso muito bem ser masculina e gostar de homens: o que não é
o caso.
                 
                                                   Continua...



3 de dez de 2010

Quebrando o aquário.



Angélica Morango nossa musa do BBB 10,
reuniu uma série de contos e publicou
um livro. Os contos foram todos escritos por
ela, durante a infância e adolescência; tem alguns
recentes que falam sobre a sua estadia na casa do
BBB.
Angélica disse em entrevistas que o lançamento de
seu livro é um sonho, sendo realizado.
Ela deixa bem claro que ocontrário que alguns pen-
sem: o livro não é biografia, nem os contos
são eróticos.
O titulo ela explica que tem haver com o seu signo
peixes e com as barreiras que vem quebrado ao
longo dos anos.

0#11.300115002



Não foi possivel completar a cha-
mada com o número discado. Use
a lista telefônica e tente novamente.

0#11.300115002

O número que você ligou se encontra o-
cupado.

Será que ela me deu o número errado? Não
pode ser, nosso encontro foi tão bom!
Só se...ela não achou o mesmo ou me-
lhor...besteira minha. O telefone
deve ter descarregado, aparelho sem fio
nos deixam na mão.

0#11.300115002

Tive a impreensão que atendeu e desligou. Mas
eu sei o porque: meu número é novo, no iden-
tificador de chamadas dela.

0#11.300115002

Chamando...

- Alô!
- Oi! Poderia...falar com a Jordana?
- Quem quer falar com ela?
- É a Luciana amiga dela
- Ela não se encontra. E se é amiga,
deve saber de mim: sou Débora esposa
dela.
- É? Legal!
- Quer deixa recado?
- Não obrigada.

Fim de chamada...

Cuidado! Para quando sair, não sair com mulher ca-
sada. Por que para elas não passamos de uma
aventura; para nós elas acabam sendo um gran-
de amor.
Quem sou eu para dizer o que é certo? Porém
deixo um conselho de amiga:
Opte por pessoas solteiras, não contribua para
a destruição de um lar. Se ponha no lugar da
pessoa traída; não faça com os outros, aquilo
que você não quer que façam contigo.


Uma pessoa solteira é livre para amar. Uma
casada não irá sobreviver...a dois amores.


                                         | Até a próxima |