26 de mai de 2011

Preconceito nosso de cada dia II



Me deparei com o seguinte dilema:

Meu professor de teatro hoje perguntou: - Jenny você
como lésbica gostaria de ter um filho homos-
sexual? ( Olha que pergunta tensa )
Confesso, que não tive resposta para a tal
pergunta ( Passei por uma saia justa )
E vocês leitores (a) o que responderiam?
Um garoto que estava ao meu lado respondeu: 
- Professor eu sou homossexual, mas se um
dia tiver um filho quero que seja hetero ( Fiquei
chocada com a declaração )
Ele não quer um filho gay, como assim? É
mas não quer que o filho e familiares sejam ( Des-
cobri que o preconceito não é modalidade só dos
heteros )
Outro dilema que ninguém aborda é a questão
da distribuição dos kits nas escolas. Me
respondam o seguinte:
Vocês leitores (a) se fossem pais hete-
rossexuais dariam um kit de conteúdo LGBT
para o seu filho?
É uma das questões mais difíceis do governo
nos dias de hoje. Porque mesmo agindo
na pura boa intenção ( de diminuir o pre-
conceito e a violência ) soa um  pouco
de apologia. Alguns pais batem na
tecla que esse kit, vai servir de insen-
tivo  para crianças de 7, 8 anos acharem nor-
mal ser gay.
Ouvi uma mãe na escola do meu irmão, que
disse que o governo quer acabar com o
pudor e que em breve: tudo de errado vai
passar a ser certo. Minha mãe também per-
guntou: - Como vai por na cabeça de uma criança
de 4, 5 anos que existe homem com homem, e
mulher com mulher? ( Detalhe minha mãe é
evangélica )
Então esse é o preconceito nosso de cada dia,
podemos achar que somos extremamente li-
berais e ter a surpresa...que lá no fundo...
não somos.



3 comentários:

  1. Bem, sobre o filho, eu não QUERO que meu filho seja gay, assim como não QUERO que ele seja hetero. Quero que ele seja feliz, seja como for.

    E sobre o kit.. Ele não é pra criança de 4, 5, 6, nem 7 anos, é pra adolecentes do ensino médio. E eu não acho que ele influencie ninguém, por que assim como eu não acredito em gay que "vira" hetero, tambem não acredito em hetero que "vira" gay. Acho que o kit faz é mostrar que ser gay não é errado e assim 'ensina' aos heteros a não ter preconceito e mostra aos gays que existem pessoas como eles.

    E Jenny, vc faz teatro, né.. eu também. Vamos conversar sobre, trocar experiencias..?!?

    Beijos, G.

    ResponderExcluir
  2. Fico feliz em participar ^^
    Me passa seu e-mail pra rosaeprincess@hotmail.com, que por lá eu te passo meu email pessoal pra gente falr.
    Beijos, humilde amiga G.

    ResponderExcluir
  3. Amiga G fico grata pela sua ativa participação na caixa de comentários deste humilde blog. Vejo grande interesse de sua parte, em ler os textos
    e deixar suas opiniões.
    Gosto do seu ponto de vista em diversos assuntos,é bom escrever para uma leitora bem informada. A questão do kit eu escrevi sobre o que tenho ouvido dizer. E Sim podemos trocar experiências tem msn?

    ResponderExcluir