7 de jul de 2011

Amor e Revolução



A principio de conversa: não sabia muito bem,
qual era a temática da novela. Para falar a verdade:
não sabia nem o horário de sua exibição.
Confesso que não dou valor as novelas do SBT,
por serem muito amadoras e na maioria dos
elencos terem apenas atores desconhecidos.
Fora o horário que desanima 22:00, 22:30 que
começa para terminar mais de 22:00 horas. Tudo
bem que o horário é estratégia de marketing, pois
se colocar com as novelas do 4 Silvio Santos perde feio.
Comigo foi mais ou menos assim, seguindo o raciocínio
do marketing. Acabou Insensato Coração pus no 11,
pois não gosto de Ribeirão do Tempo da Record.
Para minha surpresa logo de cara a abertura me ca-
tivou, tocou Roda Viva e no fundo um cenário de 
guerra bem história do Brasil sabe?
Vendo a novelas que descobri: o tema é Brasil nos
tempos da ditadura militar.
Achei irreverente para os tempos atuais, uma emis-
sora  aberta trazer em uma novela fatos históricos.
Fatos esses que foram de extrema importância
para a mudança do nosso país.
O que achei o ponto alto e profissional da trama,
foi o simples detalhe que o titulo Amor e Re-
volução tem tudo haver com o que nós as-
sistimos.

Ao contrário do 4 que coloca cada titulo que pelo
amor de meus filhinhos nada haver rs.
Outra mania que pensei que ia ter, que eu odeio, mas
os autores adoram ( principalmente os da Globo )* é
pegar fatos do passado e misturar com os do presen-
te. Exemplo bizarro dessa mistura é a novela Morde
e Assopra; dinossauro fato histórico do passado e
robôs do futuro.
Já o 11 não! O tema é ditadura então a trama roda
nos problemas da época. E ditadura com detalhes,
não só de datas e vestimentas. Aborda a censura, o
preconceito do teatro, o comunismo.
Amor e Revolução tem um texto riquíssimo e
bem trabalhado. O elenco vamos falar dele agora:
Não é igual os do 4, 13 com carinhas repetidas e
de gosto popular. São atores desconhecidos
ou aqueles conhecidos de trabalhos bem antigos,
e de outras emissoras. Mas mesmo assim, estão
dando show de dramaturgia. Não está sendo
preciso rostinho bonito para dar ibope.
Me faltam palavras para descrever o futuro
casal Marcela e Marina, nota 10! E de gran-
de bom gosto o dialogo entre elas.
Homossexualidade na época dos milita-
res, toda a dificuldade, os medos, '' as
supostas conseqüências ''.
Em um período dominado por homens
onde as mulheres não tinham voz.

Pegue o controle e mude de canal eu hein! Sai
desse vício de Globo. Só Globo...Globo...Globo rsrs.





Nenhum comentário:

Postar um comentário