18 de jan de 2013

Um lugar chamado Amal parte 2


Depois de citar um pouco sobre a exploração americana
em nosso "ajumentado" país falarei sobre o lugar em 
questão Amal.
Me pergunte se algum de vocês quando criança
sonhava em fazer uma viagem para Amal ao invés da
Disney? Ou se antes de morrer Amal está em sua lista de
lugares a serem visitados? Acho que a resposta para
essas duas perguntas obviamente é não.
Ninguém deixa de cogitar uma viagem a Nova Iorque para
pensar em uma para Amal certo? De onde tirei isso?
Bem foi de um filme chamado Fuck Amal ridiculamente
traduzido para nós como Amigas de Colégio — Que cá para
nós qualquer idiota saberia traduzi-lo para "Foda-se Amal".
Achei interessante demais as diferenças culturais e chocada com
o quanto eles estão menos desenvolvidos do que nós e bem longe
dos padrões americanos.
É um lugar esquecido. De tão isolado e escondido ao assistir o
filme parece que Amal não existe, apenas foi inventado para o 
desenrolar da trama.


Conhecendo Amal


    Centro de Amal.

 Åmål é uma cidade sueca, situada na província tradicional de Dalsland. É sede da comuna de Åmål, no condado de Västra Götaland. A sua população é de 9300 habitantes, ocupando uma área de 745 hectares.
Åmål foi fundada no século XVII e tornou-se uma das cidades autónomas da Suécia em 1646, em termos de comércio (estatuto entretanto extinto em 1971) e a única cidade da província de Dalsland. A sua localização, perto das fronteiras com a Dinamarca e a Noruega, outrora unidas, trouxe-lhe algum sofrimento nos séculos que se seguiram. Primeiro, em 1645, quando foi quase completamente demolida, e, pouco depois, em 1676 e 1679. E, pela última vez, em 1788, quando foi conquistada pelos dinamarqueses, que a mantiveram na sua posse por algum tempo.
Após o último incêndio violento em 1901, do qual resultaram cerca de 1000 pessoas sem casa, foi reconstruída com ruas mais largas e casas maiores.
 O filme Fucking Åmål desenrola-se nesta cidade (apesar de ter sido filmado em Trollhättan) e retrata uma cidade relativamente aborrecida e "normal".

Fonte oficial Wikipédia

Uma pergunta franca: Você leitor(a) um dia procurou
por Amal na Wikipédia?  
Espero que algum de nós tire os principais roteiros
como Londres e Paris da lista de prioridades e
inclua Amal.


      

3 comentários:

  1. Uhuul! Senti sua falta na Toca. Fiquei honradíssima com seu comentário.
    Espero que não me abandone tbm, tanto aqui quanto na Toca.
    Beijão
    Akii

    ResponderExcluir
  2. Sabe que te amo, como escritora e
    como pessoa.

    Digo o mesmo! Não me abandone, se um dia
    fizer isso se prepare para me receber em
    Curitiba.

    ResponderExcluir
  3. Para o povo que não gosta de comentar
    chega mais! Leia, fique, sugira...
    Não posso adivinhar os defeitos.
    Critique-nos. É gratuito, o que custa
    alguns segundinhos digitando?


    Sintam-se acolhidos :D

    ResponderExcluir