20 de fev de 2011

Viado é igual mãe. Tudo igual só muda de endereço.




Mãe reclama, mãe nos proíbe de sair,
mãe tem suas manias.
Não adianta pedir outra as vezes para nossa
surpresa a mãe do amigo é pior.
Para amigo gay a regra é a mesma. Gay da pinta,
gay faz escândalos, gay é melhor amigo e pior
inimigo, gay é fresco e tem um dicionário
do arraso na ponta da língua.
Toda sapatão tem o seu viado; comigo não
seria diferente!
É que nem mãe: Não adianta pedir outra [\risos].

Uma reunião deles é mais ou menos isso:

( Almir ) - Quem é você na água do meu açúcar?
( Rogéria ) - Meu amor não tenho culpa se a sua estrela
não brilha. Não tenho culpa se a sua estrela é de natal, de
plástico e a minha é cadente.
( Cláudio ) - Arrasou!
( Almir ) - Cala a boca sua desqualificada! Quem é você
na água parada do meu vaso?
( Rogéria ) - Sai dai ô Ariadna.
( Cláudio ) - Bixa pão com ovo, toma Ki - suco no almoço.
( Almir ) - Essa Cláudia se acha né? Bixa cega usa
lente de 1,99 e acha que pode abrir a boca.
( Eu ) - ...


Conclusão:

'' Viado é igual mãe. Tudo igual só muda de endereço ''.


                                                                                   
                                                                             
                                                                                        Morri de tanto rir.
                                    
                                                                           

Nenhum comentário:

Postar um comentário