31 de jan de 2012

Tão feminina... Mas na... Deixa quieto


Nem tudo que é branco é açúcar...

Recebi uns emails de leitoras sobre um 
assunto bem curioso... Não sei se com você
do outro lado da telinha foi mais ou menos assim:
Você marca um encontro com uma menina e
sabe que ela é feminina, vaidosa, sempre de
vestidinho e tals... Só que no dia do encontro
ela vai linda como o de costume, mas durante
a conversa... Sim! Ela se comporta feito um
homem. No jantar pediu cerveja, logo em seguida
falou de futebol, OMG! Estou saindo com um cara.
Não satisfeita ela acende um charuto no lugar da
sobremesa e assim descobrimos que a tão esperada
princesa na verdade é: um ogro enorme.
Enquanto aquela caminhoneira que você acha 
que come com a pá, come de garfo e faca a sua mulher
'' tão bem criada '' come coxas de frango frito com a 
mão. Está vendo como as aparências enganam? E
não para por ai, você a chama para dançar e ela
toda bruta pisa no seu pé e nem pede desculpas
continua pisando mesmo. A vitima desse encontro
grego disse que ficou chocada; não era para menos.
Quem diria que um avião daqueles se comportaria
dessa maneira? 
Esse caso é bem curioso, mas tem acontecido com
frequência  a gente tem se prendido demais a ves-
timenta das pessoas: usa vestido é ladie, usa
calça larga é bofe. A menina em questão usa saltinho 
 de cristal e é masculina nas atitudes. SHIT! Foi a
reação da nossa leitora e não era para menos. 
Não preciso dizer que depois desse fiasco não rolou
mais nada entre elas né? Se fosse só as atitudes 
meio masculina até ia, o problema que era mal edu-
cada. A leitora termina o email  alegando que
quando a encontra na rua pensa: '' Tão feminina...
Mas na hora... Quem não conhece que a compre.


Deixo claro que as estórias aqui
contadas são autorizadas pelas autoras
nenhum relato pessoal é publicado
sem a autorização da mesma. Não
é mudado nenhuma virgula do que é
mandado para o meu email pessoal.
As outras se sintam a vontade para
cooperar com o conteúdo do blog.
Obrigado autora ''L'' por compartilhar
essa estória tão divertida. Ri demais
com a parte do charuto eu também ficaria
amarrotada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário