8 de nov de 2010

Parentada




Chegando de Angra dos Reis torra-
da de sol, esse é o meu estado a-
tual.

No entanto a ida, não foi simples. Ai
é que vem o maior desafio da viagem: a
parentada.
Tio chato pra cá, madrinha futriqueira pra lá,
avó diabética, primo pastor, cucunhada da
irmã do namorado da prima e finalmente...eu.
O paraíso são as praias; mas com elas vão
estar: os estraga prazeres.
O namorado da prima que mesmo eu sendo o
que sou, não deixava de falar gracinhas. Tais
como: cuidado comigo, isso é por que eu estou amarra-
do. E a peróla: Desculpa! As duas são muito i-
guais.
Foram 3 dias aturando afilhado mimado, per-
guntas ilógicas como: 19 anos...não tem namo-
rado por que? Tendo em vista o fato: que
minha prima de 13 anos namora. Eu
estava com eles de mascara o que não
é confortável, e sim o cabivel; pois
são homofóbicos.
No fim Angra serviu para me distra-
ir e perceber: que sou uma ótima atriz.
                                                                                        Fim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário