19 de jan de 2011

O iPhone caiu na...





Eu tenho uma amiga Irene que é maluca
por telefone celular. Mas a mulher chega
a incomodar, ela não vai na esquina
sem a pistola na cintura [\risos] Pelo amor
de Rita de Cássia no século que nós estamos
ainda existir uma criatura, com o primeiro
Sony Ericsson merece uma passagem urgente pro
museu.
Esse até pouco tempo era o caso de Irene. Deixando
bem claro sua idade de 52 anos e sua mania de
reciclar aquilo que digamos '' nem mendigo quer ''
Juro parece eu contando assim piada mas Irene
arrumando o quartinho de intulio dela, achou a
pedra de concreto e botou pra usar.

Da primeira vez que vi aquilo disse:  Poxa Irene
assim não da pra você arrumar mulher.
e Irene responde:  –  Eu sei to meio gordinho.
Ai eu disse:    Não homem [ zoa ] o problema não é
a gordura é a pochete. Ela olha indignada: - Fumou
larica sapatão que pochete?
Eu respondo:  –  Essa ai na sua cintura. Olha o que Irene
me disse:  –  Daltónica! Não é pochete isso enorme
é o meu novo celular.
 –  Nossa Irene! Não sabia que o modelo antigo do Nextel
tinha tanta diferença de tamanho. ( Eu pasma com o tama-
nho da coisa )
Derrepente a coroa da aquela crise de risos e eu não entendendo nada.

 –  Nem é Nextel. É o aparelho da Ericsson que achei
um dia desses na gaveta da comôda. ( Irene teve a cara
de pau de dizer )
Eu como um ser humano em perfeito estado de lucidez cai
em coma de gargalhadas com ela. Só não sabia
que ia levar a brincadeira a sério a ponto de usar: para
ir ao shopping, a padaria, ao churrasco com os amigos. Acredite
se quiser! Até pra namorar ela ia com ele.
Irene fazia questão de mexer nele na fila do mercado. Dava
vergonha cara todo mundo olhando pra gente, acho que
o sapatão comparado ao pedregulho na mão dela pra
aquele povo era qualidade [\risos] Que os botinões
de Irene não é brinquedo não! Mas ai é uma outra história.


Conclusão:

A mulher com quem Irene ficava Wanda deu de presente
um iPhone já que a amada era viciada em celulares.
Pra você ter noção a retardada cagando atendia a ligação e
sabe porque? Por que ela ficava 24 horas com ele na cintura.

Chegou um dia...

 –  Amiga! Você não sabe o que me aconteceu. ( Disse Irene deses-
perada )
 – Fala logo homem o que aconteceu? ( Eu mais desesperada,
porque vindo de Irene: esperava tudo )
 –  Sabe aquela mania porca de atender celular no banheiro?
( Pergunta Irene )
 – Sei. ( Como eu podia esquecer )
 –  Então. Em uma dessas ligações deixei o iPhone cair dentro
do vaso. ( Explicou a mesma, na maior naturalidade )
 –  Ixe e agora? ( Eu preocupada )
 – E agora que já estou com outro ( Responde Irene )
 –  A Wanda te deu outro? ( Eu de novo )
 –  Que nada. ( Irene tranquilinha )
 –  Você comprou em 12 vezes no Ponto Frio?
[\risos]
 –  Não. Achei foi esse Bip novinho na gaveta da comôda.


O texto escrito é verídico e de minha autoria. Os nomes
usados são fictícios. Minha amiga deixou contar esse
fato engraçado a vocês leitoras, esse texto tem direitos
autorais e não poderá ser exibido em sites de
humor dentre outros.

Um comentário: