3 de ago de 2011

É desse amor que eu preciso



Oi amigos (a) e seguidores (a) fiéis desse humilde
blog sei que fiquei um mês quase sem postar, porém
adianto que foi por uma boa causa.
Precisava refrescar a cabeça, por alguns pensamentos
em ordem e o mais importante: colher inspiração
para escrever.
Não quero deixar esse cantinho, pois tenho a convicção 
que aqui é o lugar onde tenho voz ativa. Lugar onde
milhões de pessoas do Brasil e do mundo podem
ter acesso as minhas palavras.
Graças a vocês ai do outro lado, é você mesmo que
fica horas rindo do que eu escrevo. É você que gas-
ta seu corrido tempo, deixando palavras de incen-
tivo na caixa de comentários. Graças ao que você
acha pouco: que os meus sonhos não estão 
amarelados na gaveta.
O meu prazer é poder publicar, argumentar, aprender,
ser amiga de todos que acreditam no meu trabalho. Sei
que tenho muito a melhorar e que é preciso humildade;
reconhecer que o caminho para a perfeição é longo. E
que ser o melhor não está em dizer que é! E sim em
pequenas ações e esforços.
Gratificação não tem preço! E esse respeito é a prova
da cultura viva. É a união de nós escritores 
por um lugar ao sul; chegou a hora de brilhar, de gritar,
a tecnologia está aqui para isso.
Diversidade, coerência, paciência, garra, coragem é
desse tipo de amor que eu preciso.



3 comentários:

  1. Bom, você tá no caminho certo...
    E que continue sempre assim!
    Obrigada pelo carinho!
    Beijim;*

    A namorada

    ResponderExcluir
  2. Finalmente voltei a ativa na blogsfera.. e adivinha qual foi o 1º blog que eu visito???? O seu.

    Gata que saudade!

    Sobre o seu post: Anjo, já disse isso algumas vezes, mas relembrar é viver: "Cara, eu AMO o seu blog!"
    Me alegra, diverte, informa. Juro que me sinto em casa aqui.
    Vc é uma fofa, e sinto muito carinho, respeito e muita admiração, por vc, pelo blog, pelas suas idéias e opiniões.

    Que fique claro isso.

    Beijão!
    Akii

    ResponderExcluir
  3. Eu que agradeço pelo seu carinho.

    E Akira minha grande amiga *-* Você não sabe a falta que fez! Obrigado mesmo pela força, por você está nas horas boas, e nas horas onde escrevo apenas para não deixar em branco. Na hora onde apenas o2 estão lendo, e nas horas onde 80 estão comentando. Seu carinho me alimenta, te admiro demais.

    Uma das razões de eu não ter desistido foi suas palavras lindas enfeitando essa humilde caixa de comentários. Quando o desanimo bater lembre - se: Não vivo sem o A toca. Agradeço a todos no geral que estão me apoiando. <3 J

    ResponderExcluir