15 de ago de 2011

Tudo passa



Aos 13 anos você quer deixar aquela vida de criança.
Deixar o colo do pai, sair debaixo da saia da mãe,
parar de falar de desenhos animados, de colar
figurinha em álbum. Com 15 anos anos você se torna
adolescente começa vida nova, pinta o cabelo de
vermelho e ouve Cazuza no MP3. O que mais
queremos nessa fase é matar a criança que
ainda existe dentro de nós.
Com 15 anos pulamos o muro da escola, para
beber 51 pura na esquina, acendemos um cigarro,
pois nós sempre cometemos esse erro: de 
achar que fumar é sinônimo de adulto. Aos 17
anos queremos sair na noite, passamos a 
ouvir Sepultura, Sistem of Down e Korn. Com
17 anos você xinga sua mãe em inglês, diz I
Hate You para todo mundo e se acha o
descolado da turma.
Quando completamos 18 anos, agente cai
na real e vê que a vida é mais que sexo, drogas
e rock n' roll. Aprendemos que se tornar adulto
é inevitável e não adiantou nada crescer antes
do tempo: '' Porque tudo passa ''.


 Esse texto é para todos vocês leitores (a)
mas em especial para minha amiga Kaede
que irá passar ainda por todas essas
fases da vida. E inclusive passou a
fase dos 13.  Deixo o seguinte conselho
não tenha pressa de crescer, não mate
o bichinho da bobeira que existe dentro
de nós rs. Aos 20 não se pode colar
figurinhas, nem brincar de bonecos,
tampouco pular amarelinha, pois
para a sociedade seremos retardados.
Não se pode ter inocência. Aproveite
para andar de carrinho de compras
no estacionamento, para chorar
vendo aquele VHS dos ursinhos carinhosos.  
Pois tudo passa e sentimos falta.

5 comentários:

  1. Uhul, post especial pra Kaede (moral tá alta, heim namorada).

    Eu (no auge dos 20 anos)diria que: ainda colo figurinhas no álbum, ainda assinto desenho, ainda curto Cazuza, ainda pulo muros...
    Pulamos o muro do preconceito; nos apegamos aos grande imortais da musica, que em apenas uma letra nos dá muito em que pensar; assistimos desenho pra nos lembrar da m.e.l.h.o.r fase de nossas vidas; nossas memórias acabam se tornam um álbum, no qual colamos as figurinhas das nossas experiencias, vivencias, alegrias, tristezas... enfim, crescemos, mas, lá no fundo ainda fazemos as mesmas coisas, só que de um jeito mais adulto, e muito menos divertido.

    Bjão
    Akii

    ResponderExcluir
  2. Eu??
    Eu vou tentar ignorar a parte do cigarro porque não quero parecer que me identifiquei demais.

    Então... eu já tive realmente muita pressa de crescer. E hoje em dia isso é mais por causa de poder ficar junto da Akira, porque com a minha idade é muito difícil. Mas em geral não tenho pressa de crescer e ter que trabalhar e pá.

    E eu preciso comentar isso também: Eu nunca andei de carrinho de compras no estacionamento, e eu sempre assistia Ursinhos Carinhosos no Bom dia e cia. da SBT e não em VHS. E eu não me importo que me chamem de retardada, eu sou do jeito que sou e estou levando a minha vida de uma maneira meio errada e meio certa, acho que ninguém leva uma vida 100% então a minha está como uma qualquer: Com erros, com acertos e com sonhos.

    Um mega beijo pra você, de coração.

    ResponderExcluir
  3. Ps. Akira, ela me chamou de amiga. Babei ^^

    ResponderExcluir
  4. Sim, vocês duas são minhas BFF *-* ( Moral alta mesmo rs ).

    ResponderExcluir
  5. Olha, pular amarelinha eu não sei. Mas eu eu, do alto dos meus 20 anos, pedi pro meu pai (e ganhei) uma caixa de lego de dia das crianças. Brinco com ele até hoje. =)
    Beijos, G.

    ResponderExcluir